Garantindo a segurança de alimentos

Consumidores esperam que seus alimentos sejam seguros

Quando os consumidores compram seus alimentos, eles esperam que seus alimentos sejam saborosos e principalmente seguros para consumo.

O risco de um recall de alimentos

De acordo com o Center for Disease Control, um em cada seis norte-americanos ficam doente por comer alimentos contaminados1. Quando um alimento é identificado como contaminado, um recall se inicia. Além dos custos diretos que um recall pode ter para a uma empresa, existem também muitos custos indiretos.

Um estudo feito pelo Food Marketing Institute (USA) e pela Grocery Manufacturer’s Association (USA) descobriu que o custo médio de um recall para uma empresa de alimentos é de US $ 10 milhões em custos diretos2. No entanto, estes não são os únicos custos que os fabricantes de alimentos tem durante um recall. Perdas de vendas são apenas alguns dos danos iniciais. Uma das perdas mais significativas durante um recall é a reputação da sua marca junto ao consumidor. Isso porque os consumidores esperam alimentos seguros. Quando sua marca falha em fornecer alimentos seguros, os consumidores podem optar por deixar de comprar não apenas o produto retirado, mas tudo sob essa marca devido à preocupações com segurança.

O que causa um recall de alimentos?

Existem três tipos comuns de causas de recall de alimentos:

  • Alergênicos não declarados
  • Materiais estranhos
  • Contaminação microbiológica

 

Dentre esses, a contaminação microbiológica é o fator que tem maior impacto devido à sua gravidade e ao número de doenças que causam.

Danos microbiológicos

Existem três tipos de deterioração microbiana que dizem respeito aos fabricantes de alimentos:

 Ilustração 3D da bactéria Listeria monocytogenes
 Teste de laboratório com moldes
Leveduras

Bactérias

Bolores

Leveduras

Estes três tipos de deterioração podem ser introduzidos num sistema alimentar de várias maneiras. Fontes comuns de contaminação microbiana incluem: equipamentos, ar, água, práticas de saneamento, manipulação, embalagens e matérias-primas.

Como a degradação microbiana afeta meu alimento?

A deterioração microbiana é frequentemente um fator importante que afeta o prazo de validade de produtos alimentícios. Produtos panificados, especificamente aqueles com alta atividade de água, como pães e bolos, são especialmente suscetíveis ao desenvolvimento de bolores e levedura, ou seja, se tornam pães mofados. Além dessa categoria de produto, a alta atividade de água da carne e de produtos cárneos também os torna altamente suscetíveis a deterioração microbiológica e patógenos de origem alimentar.

Especialistas em Segurança  de Alimentos

Na Kemin, nossa experiente equipe técnica utiliza seu amplo conhecimento para desenvolver soluções que contribuem para a segurança de alimentos. Oferecemos antimicrobianos e inibidores de mofo para ajudar a controlar o desenvolvimento de microrganismos e prevenir o avanço de deterioração em diversas matrizes alimentícias, ajudando você a resolver seus desafios relacionados à conservação!

Soluções para Segurança de Alimentos

Controle de fungos para aplicações de panificação e snacks

Controle de patógenos em produtos cárneos 

 

Referências:

1.      “Food Safety.” Centers for Disease Control and Prevention, Centers for Disease Control and Prevention, 7 Feb. 2018, www.cdc.gov/foodsafety/index.html.

2.      Tyco Integrated Security. “Recall: The Food Industry's Biggest Threat to Profitability.” Food Safety Magazine, Food Safety Magazine, Oct. 2012, www.foodsafetymagazine.com/signature-series/recall-the-food-industrys-biggest-threat-to-profitability/.