Divulgações da Lei da Cadeia de Suprimento da Califórnia

DIVULGAÇÕES EXIGIDAS DE ACORDO COM A LEI DE TRANSPARÊNCIA NAS CADEIAS DE SUPRIMENTO DA CALIFÓRNIA DE 2010

A Kemin está comprometida em garantir que nossa cadeia de suprimento reflita os valores e o respeito da Kemin pelos direitos humanos e pelo meio ambiente. Para esse fim, é política da Kemin que suas relações com seus fornecedores sejam baseadas em práticas legais, eficientes e justas.  A Kemin espera que seus fornecedores obedeçam às leis que os obrigam a tratar os trabalhadores de maneira justa, fornecer um ambiente de trabalho seguro e saudável e proteger a qualidade ambiental.  A Kemin espera que seus fornecedores sigam suas diretrizes para ajudar a garantir que os relacionamentos com fornecedores da Kemin não prejudiquem a reputação da Kemin.

1. Envolve-se na verificação das cadeias de suprimento de produtos para avaliar e administrar os riscos de escravidão e o tráfico de pessoas. A declaração deve especificar se a verificação não foi realizada por terceiros.
A Kemin usa sua própria equipe para verificar a conformidade dos fornecedores com suas declarações em relação à obediência a todas as leis relevantes. A equipe da Kemin visita os fornecedores de tempos em tempos e a Kemin conta com questionários de fornecedores para respaldar a conformidade. Nós não usamos verificadores terceirizados.

2. Realiza auditorias de fornecedores para avaliar a conformidade do fornecedor com os padrões da empresa relativos ao tráfico e à escravidão nas cadeias de suprimento. A divulgação deve especificar se a verificação não foi uma auditoria independente e sem aviso prévio.
A Kemin garante a conformidade com este requisito, realizando auditorias no local, auditorias em escritórios, solicitando aos fornecedores o preenchimento de questionários e a obtendo garantias contínuas de conformidade com todas as leis relevantes.  Além disso, a equipe de compras e controle de qualidade da Kemin está atenta ao reconhecimento de questões ambientais, de saúde, segurança e trabalho que podem causar uma adesão inconsistente às exigências do fornecedor da Kemin.  A Kemin pede que sua equipe esteja atenta e comunique todas as suspeitas de conduta imprópria para qualquer fornecedor, para que uma investigação apropriada possa ser feita.

3. Exige que os fornecedores diretos se certifiquem de que os materiais incorporados ao produto estejam em conformidade com as leis sobre escravidão e tráfico de pessoas do país ou dos países nos quais fazem negócios.
A Kemin utiliza um processo rigoroso de auditoria em combinação com seus documentos de compra para exigir que seus fornecedores cumpram todas as leis relevantes, incluindo a exigência de que os fornecedores da Kemin não utilizem mão de obra forçada, involuntária ou escrava ou sujeitem trabalhadores a qualquer forma de coerção ou coação.  Os fornecedores da Kemin também devem exigir os mesmos padrões de conformidade de seus fornecedores. A Kemin inclui uma cláusula em nossos termos e condições de pedidos de compra e acordos de fornecimento que estipulam que nossos fornecedores devem cumprir nossos padrões antiescravismo e de tráfico de pessoas. Assim, como condição fundamental para fazer negócios conosco e como meio de autocertificação, a cláusula diz: “Lei de Transparência da Califórnia.  O vendedor declara que está em conformidade com todas as leis relacionadas à escravidão e ao tráfico de pessoas em todos os países em que atua, em conformidade com a Lei de Transparência nas Cadeias de Suprimento da Califórnia de 2010”

4. Mantém padrões e procedimentos internos de responsabilização por empregados ou contratados que não cumpram as normas da empresa em relação à escravidão e ao tráfico de pessoas.
A Kemin mantém padrões e procedimentos internos de responsabilidade, detalhados em nosso Código de Conduta. Os fornecedores que não cumprirem a Lei de Transparência nas Cadeias de Suprimento da Califórnia de 2010 ou que não atenderem às expectativas da Kemin são desligados da empresa.  Os funcionários em todos os níveis que violarem o conteúdo ou a forma das políticas da Kemin estão sujeitos a ações disciplinares, incluindo rescisão do contrato de trabalho, de acordo com as leis locais relevantes e as disposições contratuais.


5. Fornece aos funcionários e à administração da empresa, que têm responsabilidade direta pela gestão da cadeia de suprimento, treinamento sobre o tráfico de pessoas e a escravidão, principalmente em relação à mitigação de riscos nas cadeias de suprimento de produtos.
A Kemin está desenvolvendo um curso online, que será oferecido por meio de nosso portal de aprendizado online, para ajudar os funcionários a entender melhor as práticas responsáveis ​​da cadeia de suprimento e o que a Kemin está fazendo para identificar, prevenir e mitigar os riscos de tráfico de pessoas, trabalho forçado e trabalho infantil em nossa cadeia de suprimento. Toda a equipe de gerenciamento da cadeia de suprimento será obrigada a realizar este curso. Esta declaração de divulgação será atualizada assim que o curso de treinamento for implementado.