December 09,2020

Como desenvolver uma política de segurança dos alimentos?

Nos últimos anos, a inocuidade dos alimentos se tornou uma prioridade de saúde pública e um requisito essencial para o comércio de alimentos. A segurança dos alimentos garante que alimentos seguros sejam entregues para os consumidores.

Em países em desenvolvimento, como é caso da América Latina, ainda é necessário bastante investimento dos meios públicos e privados para garantir a segurança do abastecimento alimentar com alimentos seguros.

As empresas de alimentos tem papel importante na produção e entrega de produtos seguros. Por isso, é necessário estabelecer políticas de segurança dos alimentos dentro das fábricas e garantir que elas estejam em prática.

"Recentemente, a Kemin atualizou sua política de segurança dos alimentos. Confira aqui a nova Política de Segurança dos Alimentos da Kemin!

Ao desenvolver políticas de segurança dos alimentos, as empresas de alimentos devem considerar diversos fatores, tais como:

  • Regulamentações internacionais, particularmente as publicações do CODEX Alimentarius;
  • Regulamentações nacionais, considerando as legislações de cada país, como é o caso da rotulagem nutricional
  • Regulamentações regionais, considerando possíveis aspectos obrigatórios para produção de alimentos em cada região ou município;
  • Interesses e requisitos exigidos pelo consumidor;
  • Análises científicas sobre a produção de determinado alimento, como os requisitos específico para determinadas categorias de alimentos.
  • Análises de risco, como os planos BPF e APPCC de cada fábrica.

Quando uma empresa estabelece uma política de segurança dos alimentos, é importante destacar que ela não deve ser apenas uma frase de efeito ou um slogan. A política de segurança dos alimentos deve ser uma documentação com as reais intenções e diretrizes gerais da organização relativas à qualidade e segurança de alimentos.

Veja alguns exemplos de pontos que podem constituir uma política de segurança dos alimentos:

  • Medidas direcionadas à produção e transporte de alimentos de forma a torna-los ou mantê-los seguros para consumo.
  • Ações com enfoque em melhoria contínua de processos.
  • Comprometimento com sistema de gestão de recursos para sua empresa.
  • Ações que prezem pela satisfação do seu cliente.
  • Medidas que reforcem a qualidade nos serviços prestados.
  • Medidas para atender as regulamentações obrigatórias
  • Envolvimento da alta liderança no programa

Vale lembrar, cada empresa deve criar a sua política de segurança de forma autêntica e específica para atender seus objetivos específicos.

Conheça a Política de Segurança dos Alimentos da Kemin, empresa líder na produção e comercialização de antioxidantes e antimicrobianos.

Fique por dentro de tudo que acontece na Kemin, siga nossa página no LinkedIn.

 

Referências:
http://www.fao.org/food/food-safety-quality/capacity-development/policy-advice/en/
https://foodsafetybrazil.org/objetivos-mensuraveis-para-seguranca-de-alimentos/