January 05,2021

Ingredientes sintéticos vs Ingredientes naturais: A Batalha!

O mundo está em busca de alimentos processados mais saudáveis, naturais e sustentáveis! Diversas pesquisas já indicam que consumidores preferem alimentos que contenham ingredientes conhecidos nos rótulos e evitam os alimentos com ingredientes desconhecidos, como a maioria dos ingredientes sintéticos.

Mas, como surgiu esse movimento e porque se tornou tão forte?  

História

Durante o século XX houve um grande “boom” de industrialização em diversos segmentos, incluindo na produção de alimentos. Grandes mudanças aconteceram! A globalização, o crescimento das cidades e as mudanças nos hábitos das pessoas demandaram também mudanças nos alimentos, que passaram a ser mais convenientes e mais seguros para consumo. 

Mas onde entram os ingredientes nessa história?

Juntamente com o aumento da industrialização, surgiram diversos novos ingredientes. Alguns deles, como aromas e corantes, levaram crianças e adultos a conhecerem uma explosão de sabores, cores e texturas, nunca vistos antes! Quem nunca tomou um sorvete azul celeste sabor tutti-fruti?

Outros ingredientes buscavam aumentar as funcionalidades de alimentos, como emulsificantes, espessantes e conservantes. Muitos deles, foram desenvolvidos a partir da década de 1960 e tem sua origem sintética, ou seja, são produzidos de forma industrial a partir de processos de sínteses químicas, como é o caso do antioxidante TBHQ, do BHA e BHT, do eritorbato de sódio, do EDTA e muitos outros!

Uma nova era de questionamentos

Mudamos de milênio e logo no início do século XXI uma série de estudos científicos começaram a surgir colocando em questionamento a saudabilidade desses ingredientes. Afinal, consumir um ingrediente sintético faz mal? Ainda é difícil ter uma resposta 100% segura sobre essa pergunta. A maioria dos países adota limites seguros para utilização desses itens, seguindo recomendações do CODEX Alimentarius, que é uma coletânea de padrões reconhecidos internacionalmente relativos a produção de alimentos e segurança alimentar. Porém, o ponto é que além dos questionamentos por parte dos estudos científicos, existem também os questionamentos por parte dos consumidores, que passaram a demandar uma revolução na indústria de alimentos, visto que todos ainda querem a inovação, os aromas, os sabores, a conveniência e a segurança dos alimentos, porém, de forma natural.

A revolução clean-label

A mesma inovação que trouxe os ingredientes sintéticos, hoje revoluciona o mundo com tecnologia em ingredientes naturais! A batalha dos ingredientes sintéticos vs. ingredientes naturais já está em um caminho sem volta! E os naturais estão vencendo. Uma revolução chamada clean-label busca substituir ingredientes sintéticos por naturais, afinal, o que você prefere: um alimento produzido com antioxidante extrato de alecrim* ou com antioxidante sintético INS 319 TBHQ?

A Kemin pode te ajudar nessa batalha! O time de cientistas da nossa equipe de P&D está sempre desenvolvendo e aprimorando ingredientes naturais, como os extratos de plantas. Por isso, nós te ajudamos a substituir os antioxidantes e os antimicrobianos.

Seja qual for a sua aplicação, sempre há uma solução natural Kemin para você!

Entre em contato com algum de nossos especialistas.

Siga nossa página do LinkedIn e fique por dentro de todas as novidades!

Assista ao vídeo e fique por dentro da batalha entre ingredientes sintéticos vs ingredientes naturais! 

 

 

* Segundo a RDC 281 de 29 de Abril de 2019, o extrato de alecrim é um aditivo alimentar com função antioxidante para uso em óleos de peixe e óleos vegetais.