Salcurb k2 _ rações

January 27,2021

Avaliação de estabilidade do Sal CURB® K2 em processo de peletização de rações de frangos de corte

Introdução

Muitas áreas têm contribuído para melhorar a eficiência da produção animal, como a genética e a nutrição animal. Assim, também a tecnologia de processamento das rações tem avançado bastante ao longo do tempo, visando atender a essas demandas, reduzir os desperdícios e maximizar o uso dos recursos através de uma maior precisão, garantindo a segurança do alimento¹.

O tratamento térmico de rações tem como principal objetivo melhorar a eficiência alimentar através de alterações físico-químicas e a redução de microrganismos. Nele são considerados quatro fatores: tempo, temperatura, umidade e pressão¹, conforme apresentados na Tabela 1 abaixo.

Tabela 1 – Range dos fatores considerados durante processo de peletização.

                                                         Peletização 

Tempo (segundos)                           9 - 240

Temperatura (°C)                             40 - 95

Pressão (Kgf/cm2)                                 2

Umidade condicionamento             14 - 18

Fonte: Antonio Klein, Facta, 2009.

 

Em conjunto com o controle térmico, produtos químicos também são utilizados para potencializar o controle microbiológico em rações. Sal CURB® K2 é um aditivo conservante à base de um blend de ácidos orgânicos e surfactante, utilizado em fabricas de alimentos para animais, na fase de pré-condicionamento, visando redução da carga de patógenos e benefícios em índices produtivos. A utilização de elevadas temperaturas em condições de práticas de peletização em fábricas de rações poderiam resultar em uma redução da atividade do aditivo, inviabilizando sua inclusão.

Objetivo

O objetivo do presente estudo foi avaliar a estabilidade dos ácidos orgânicos utilizados na formulação do Sal CURB® K2 (ácido propiônico) em condições reais de processamento térmico de rações para frangos de corte.

Materiais e métodos

O estudo foi realizado diretamente em uma fábrica de rações de um cliente do produto Sal CURB® K2, em 4 formulações peletizadas de frangos de corte, durante o ano de 2019. O produto foi dosado em duas diferentes frentes: de 1,5 kg/tonelada no farelo de soja, em etapa de recebimento da matéria prima e 1,5 kg/tonelada na ração ainda farelada no condicionador.

As amostras foram coletadas após a peletização, na caída da prensa, num total de 5 amostras por batida de 2 toneladas.

As condições de peletização utilizadas pela unidade foram conforme as citadas na Tabela 1 citada. O ácido propiônico, componente do produto Sal CURB® K2 foi recuperado para todas as amostras, por meio do método GC-FID, e foi traçada uma média de dosagem e coeficiente de variação (%CV), comparando-se ao nível dosado/esperado do produto/princípio.

 

Confira o artigo técnico completo, fazendo o download abaixo:

LITERATURA TÉCNICA:

Avaliação de estabilidade do Sal CURB® K2 em processo de peletização de rações de frangos de corte

Download

Escrito por: Natalia Vicentini, Gerente Técnico de Serviços & Fabrício Fanti, Gerente de Contas

Kemin América do Sul