Por que é importante controlar a oxidação?

A oxidação de óleos e gorduras é um processo irreversível e ocorre quando a fração lipídica reage com o oxigênio, resultando em uma conversão dos ácidos graxos em subprodutos nocivos, incluindo peróxidos e compostos voláteis, sendo que estes últimos originam o odor de ranço. A oxidação afeta dramaticamente a qualidade de óleos e gorduras, o que tem demonstrado impacto direto na saúde e desempenho dos animais, afetando negativamente o resultado financeiro do negócio.

  • Os processos oxidativos podem trazer consequências, tais como:
  • Menor aceitação dos alimentos pelos animais;
  • Redução da qualidade nutricional das rações;
  • Formação de compostos tóxicos;
  • Modificações estruturais em lipídeos e proteínas;
  • Formação de compostos odoríferos de baixo peso molecular;
  • Perdas econômicas.

 

Fatores que originam processos oxidativos

Ação do oxigênio;

Fatores químicos (pró-oxidantes);

  • Gorduras e ácidos graxos livres (principalmente insaturados).
  • Metais (ferro, cobre, manganês).
  • Compostos reduzidos ou em menor estado de oxidação.

Fatores ambientais;

  • Incidência de luz – fotocatálise.
  • Temperatura e diferenciais de temperatura.

Antioxidantes são substâncias que preservam os alimentos da deterioração e rancificação, retardando reações oxidativas.

 

TEORIA DO PARADOXO POLAR³

Segundo a “teoria do paradoxo polar”, antioxidantes hidrofílicos, que tem mais afinidade por água, são mais efetivos em meios apolares, enquanto os compostos lipofílicos, que possuem maior afinidade e são solúveis em lipídios, são melhores antioxidantes em meios polares.

Antioxidantes apolares, como BHT, dissolvem na fase lipídica.

Antioxidantes polares, como Propil Galato sofrem partição na superfície, onde ficam mais em contato com oxigênio.

PARADIGMOX™

A Kemin desenvolveu a linha PARADIGMOX, segundo a teoria do paradoxo polar, com uma combinação única de características químicas e físicas. As características químicas incluem a combinação sinérgica dos antioxidantes BHT e Propil Galato, além de quelante de metais, combinados em um produto. O processo de produção do PARADIGMOX garante uma distribuição homogênea dos ativos, fazendo com que cada partícula de produto seja ativa e efetiva, garantindo uma característica física única.

Benefícios

  • Controla a oxidação;
  • Previne a perda de qualidade;
  • Previne a rancidez;
  • Resistente a tratamentos térmicos;
  • Aumenta a vida de prateleira do produto final.

Linha de produtos PARADIGMOX™

PARADIGMOX™ White Dry

  • Produto em pó;
  • Sem etoxiquina;
  • Tamanho de partículas reduzido;
  • Utilizado tanto para substratos polares (aquosos) quanto para apolares (lipídicos);
  • Versão mais concentrada para estabilização de premixes e concentrados.

 

PARADIGMOX™ White DN Dry

  • Produto em pó;
  • Sem etoxiquina;
  • Tamanho de partículas reduzido;
  • Utilizado tanto para substratos polares (aquosos) quanto para apolares (lipídicos);
  • Versão recomendada para estabilização de rações e matérias primas.

 

PARADIGMOX™ White Líquido

  • Produto líquido;
  • Sem etoxiquina;
  • Combinação de ativos polares e apolares;
  • Veículo contendo emulsificantes;
  • Estabilização de óleos/gorduras e farinhas.

 

A estabilidade oxidativa de amostras de antioxidantes foi avaliada utilizando-se o Oxidative Stability Instrument (OSI), por meio de um estudo de oxidação acelerada1.

Todos os óleos e gorduras possuem uma resistência à oxidação. A oxidação é lenta até que a resistência ao processo seja vencida, quando então o processo acelera e se torna rápido. Tempos mais longos no ensaio de OSI indicam maior habilidade do antioxidante em proteger o substrato.

Neste contexto e de acordo com os resultados obtidos2, o uso de PARADIGMOX White Dry a 250g/ton (ppm) mostra proteção equivalente a etoxiquina a 500g/ton (ppm) em óleo de soja. O PARADIGMOX White Dry demonstrou ser uma excelente alternativa a mercados que apresentam restrições ao uso de etoxiquina e uma ferramenta importante contra processos oxidativos, devido à combinação de antioxidantes polares e apolares em sua formulação, comprovando sinergia e eficiência. 

Referências:

Kemin reference: Do you know what’s happening in your fat tank? - A fat quality case study / Kemin reference: Oxidação Lipídica – Aspectos teóricos/ 4Kemin reference: BB-03-00899/ Kemin reference: Antioxidantes Kemin do Brasil/ Kemin reference: BB-06-00014/ Kemin reference: KE-049-17/ Figura 1: Figure1. Distribution of antioxidants in (A and B) bulk oil and (C)oil-in- water emulsion according to interfacial phenomena and polar paradox./ ³Revisting the Polar Paradox Theory: A critical Overview, Journal of Agricultural and food Chemistry, 2014, 3499/ ¹ AOCS Official Method Cd 12-b92/ ² Lab notebook GF-01-070 e KE-049-17

 

ENTRE EM CONTATO HOJE PARA TER A LINHA DE ANTIOXIDANTES DA KEMIN NA SUA PRODUÇÃO!